Pular para o conteúdo principal

Postagens

A teoria social cognitiva

A teoria social cognitiva, parte do pressuposto de que o sujeito é agente do próprio desenvolvimento e interage com as circunstâncias de sua vida de modo intencional. A definição é do canadense Albert Bandura para que as pessoas se autorregulem e se auto-organizem.  “Ser agente significa influenciar o próprio funcionamento das circunstâncias de vida”, avalia Bandura.

Ao estudar o comportamento humano no contexto social, Albert Bandura, cuja vida acadêmica foi construída na Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, valorizou os processos cognitivos do indivíduo, ou seja, não existe uma influência completa do meio sobre a pessoa, que não é um ser passivo, mas, ao contrário, ela quem influencia todos os processos em que se insere. Veja, no artigo de hoje, mais informações sobre Albert Bandura e sua teoria social cognitiva:

As primeiras pesquisas basearam-se no acompanhamento do processo de aprendizagem por observação, especialmente de crianças expostas a situações de agressividade. …
Postagens recentes

Henri Wallon, nota biográfica

Frases de Henri Wallon:

"A criança responde às impressões que as coisas lhe causam com gestos dirigidos a elas" 

"O indivíduo é social não como resultado de circunstâncias externas, mas em virtude de uma necessidade interna" 


Henri Paul Hyacinthe Wallon nasceu em Paris, França, em 1879. Graduou-se em medicina e psicologia. Fez também filosofia. Atuou como médico na Primeira Guerra Mundial (1914-1918), ajudando a cuidar de pessoas com distúrbios psiquiátricos. Em 1925, criou um laboratório de psicologia biológica da criança. Quatro anos mais tarde, tornou-se professor da Universidade Sorbonne e vice-presidente do Grupo Francês de Educação Nova - instituição que ajudou a revolucionar o sistema de ensino daquele país e da qual foi presidente de 1946 até morrer, também em Paris, em 1962. Ao longo de toda a vida, dedicou-se a conhecer a infância e os caminhos da inteligência nas crianças. 
Militante de esquerda, participou das forças de resistência contra 
Adolf Hitler e foi…

Torne-se um Gênio com 4 atitudes!

1 – Seja persistente Você acha que boas ideias surgem sem esforço? Negativo: por mais que você sempre tenha escutado que vários inventores tiveram grandes ideias em atos cotidianos, a verdade é que eles passaram um bom tempo refletindo sobre um tema até que finalmente conseguiram pensar em algo realmente bom.
2 – Busque novidades Grandes gênios têm ideias inovadoras a partir da exploração do novo, afinal dificilmente se pensa em algo inédito em ambientes que você já conhece e que, portanto, não o estimulam.
3 – Improvise Algo inesperado surgiu e você tem que resolver rápido? Improvise! Pode parecer besteira, mas improvisar é algo que o fará pensar em novas soluções e, assim, pode ajudá-lo a ter uma grande ideia.
4 – Imite Você já deve ter ouvido a frase “nada se cria, tudo se copia”. Acredite: ela é real. Não estamos falando que você deve imitar exatamente algo que já foi feito, mesmo porque não seria nem um pouco genial mostrar algo que já existe como se isso fosse uma grande novida…

Somos, nosso corpo é, um ecossistema - sobre aprender novos hábitos!

Aprender novos hábitos, especialmente alimentares, não é apensas uma questão comportamental, mas exige problematizar nossa visão de mundo. Alimentação viva é aquela que considera a vitalidade dos vegetais como a fonte essencial de alimento e não a matéria mesma, ou seja, as proteínas, carboidratos etc. Considera que o ser humano se alimenta de vida e que pode buscar a fonte dessa energia de várias maneiras: na vitalidade do ar, da água, da terra, do sol, da alegria e tudo mais que nos mantém vivos. Essa vitalidade foi chamada de energia vital ou força vital por muitos anos e sempre foi controversa. Porém, como sabemos se um corpo está morto ou dormindo? Porque uma banana de plástico é diferente de uma banana viva? Todos sabem. A vida está além da matéria e todos sabemos reconhecê-la porque a carregamos conosco.
Essa forma de ver o alimento traz consequências interessantes. Alguns tentam explicar que essa energia se traduz sob a forma de enzimas, os hindus chamam de prana, os chineses d…

FILOSOFIA E FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO: Concepções de Homem - Slides das aulas de Filosofi...

Uma Pedagogia para a Saúde da Família - Pressupostos teórico-metodológicos

Em geral se identifica educação com produção ou transmissão de conhecimentos. É um equívoco, pois neste caso se reduz a educação à aquisição de informações ou a ter conhecimento de teorias, de metodologias e de autores, ou de algo do mesmo gênero, sempre, entretanto, no campo intelectual.
Educação é a apuração e aprofundamento ou deformação dos modos de sentir, de pensar, de querer e de agir, das pessoas, grupos, categorias ou classes com quem se esteja trabalhando. A educação é, portanto, bem mais do que aumento ou reorganização de conhecimentos.
O conhecimento é só uma das dimensões do saber. É a sua dimensão intelectual. Se a nossa cultura supervaloriza o conhecimento é para que fique parecendo que quem não teve acesso a informações ou conhecimento de teorias, metodologias e de autores, não tem saber e é ignorante, fundamentando-se por aí uma hierarquia baseada, sobretudo em títulos, não tomando, portanto, em consideração outras dimensões humanas relacionadas aos sentimentos, ao cará…

Professor Perfeito - Obra Prima

Era noite, chovia intensamente e o obstinado cientista dava gargalhadas de orgulho diante de seu mais novo invento, sua obra prima. Sua bela assistente entra no laboratório e pergunta: - O que criou? - Um professor perfeito! Respondeu gargalhando entusiasmado. - E como você fez algo assim? Pergunta perplexa. - Ora, eu coloquei uma xícara de disposição, uma colher de paciência e uma pitadinha de diversão em uma super-batedeira Bom Ensino. E bati até virar uma massa homogênea. Reservei. - Em uma outra vasilha, juntei creme de rigorosidade com duas xícaras de amor e afetuosidade. Depois juntei com a massa que havia reservado. Coloquei na forma da sabedoria, untada com clareza e levei ao forno médio por um ano ou até dourar. Não deixei esfriar. - Experimentei e sem dúvida, com calda de dedicação, este é o professor perfeito! - Mas qualquer professor pode ser perfeito, não é verdade? Indagou a assistente. - Sim, de fato. Porém alguns não usam todos os ingredientes, mas apenas aqueles que acham suf…